Nove bolseiros angolanos do Governo francês no início do ano académico 2017 em França

- Esta sexta-feira, 30 de Junho, pelas 11h30, na Residência do senhor Embaixador de França em Angola foi oficializada a atribuição de 9 bolsas de estudo a estudantes angolanos merecedores no domínio das ciências de engenharia.

- Entre essas 9 bolsas de estudo, 4 são do Quai-d’Orsay/Entreprises (QOE) e 5 do INAGBE :

- O dispositivo « Quai d’Orsay / Entreprises » foi implementado em 2006 pelo Ministério dos Negócios estrangeiros francês. Este federa os programas de bolsas co-financiados por empresas e pelo Ministério dos Negócios estrangeiros. Em Angola, esse programa está coordenado e acompanhado pela Embaixada de França de Luanda e visa favorecer o acolhimento, em França, de estudantes angolanos oriundos dos liceus da rede Eiffel (esta rede é constituída de 4 liceus públicos angolanos de excelência criados no quadro de um acordo assinado em 2008 entre o Ministério da Educação angolano, a Empresa Total e a Missão Laica Francesa).

JPEG

- As bolsas INAGBE, por sua vez, são co-financiadas pelo Governo angolano por meio do INAGBE (Instituto Nacional Angolano de Gestão das Bolsas de Estudo) e pelo Governo Francês via a Embaixada de França em Luanda.

- O senhor Embaixador de França teve a oportunidade, esta sexta-feira, 30 de Junho, de entregar os passaportes com vistos de estudo aos laureados após ter lembrado toda a importância que representa a cooperação universitária no desenvolvimento dos nossos dois países.

- Oito dos nove bolseiros vão beneficiar de aulas intensivas de actualização de nível em Francês e em Ciências no centro de Língua CAVILAM, este verão (em França), antes do início do ano académico na rede dos IUT (Institutos Universitários de Tecnologia) em Setembro.

- As bolas de estudo vão ajudar estes nove laureados a adquirirem um DUT (Diploma Universitário de Tecnologia), uma Licenciatura ou um Mestrado nos domínios considerados imprescindíveis para o desenvolvimento de Angola : Engenharia de materiais, Engenharia química, Ciências agronómicas e Engenharia de formação

Atualização : 12/07/2017

Princípio da página