Mensagem do Embaixador para a comunidade francesa - 14 de Julho de 2020 [fr]

Meus caros compatriotas,

Lamento que a situação sanitária não permita encontrar-nos, como fazíamos tão alegremente no passado, para a nossa festa nacional. Todavia, quis dirigir-me a vocês para recordar quanto o lema da nossa República « Liberté – Egalité – Fraternité », devia, mais do que nunca, guiar os nossos passos e as nossas acções.

A comemoração desta festa nacional à distância ficará, sem dúvida, gravada na nossa memória. Mas, nestes tempos difíceis, recordemos a importância de nos mantermos engajados, unidos e solidários. Celebrar o 14 de Julho é comemorar a tomada da Bastilha em 1789 e a Festa da Federação de 1790, dois acontecimentos fundadores, que reuniram o povo francês em torno de ideais comuns e que ainda hoje cimentam o nosso pacto republicano.

Gostaria de expressar a nossa solidariedade e a nossa fraternidade para com todas as pessoas afectadas pela Covid-19, em especial em França e em Angola. Gostaria também de prestar homenagem a todos aqueles que estão empenhados nesta luta, nomeadamente os profissionais de saúde angolanos e franceses. Por fim, permitam-me saudar e agradecer o empenho de todo o pessoal da Embaixada da França que, desde Fevereiro, permaneceu mobilizado ao serviço da comunidade francesa em Angola.

Porque acreditamos na solidariedade, continuaremos mobilizados ao lado dos nossos parceiros europeus e africanos, para enfrentar esta pandemia e as suas consequências para as nossas sociedades. Angola é, naturalmente, um parceiro privilegiado. Aliás, proponho-vos este ano que voltemos ao conjunto da nossa cooperação graças à revista da Embaixada Especial 14 de Julho de 2020.

Após este período difícil que o mundo enfrenta, a França assumirá junto com Angola o esforço comum que permitirá, assim espero eu, repensar as relações entre as nações que deverão responder a imperativos económicos, ecológicos e sociais. Estou convencido de que esta reflexão permitirá à França e ao conjunto dos Estados-membros da União Europeia lançar as bases de uma cooperação renovada com os nossos parceiros africanos, e Angola em particular, com base nos valores da solidariedade, da liberdade e da democracia.

Permitam-me, por fim, que exprima a minha emoção a título pessoal, pois este é o último dia 14 de Julho que festejo em Angola. Depois de quatro anos ricos e densos passados neste país, chegou a hora de eu partir para outros horizontes. Guardarei de Angola a recordação de um país único pela riqueza das suas paisagens, a determinação e a gentileza do seu povo, pelo qual tenho muito afecto e apego. Levarei na minha memória os sorrisos das crianças e os sinais de amizade que Angola, que os angolanos, tantas vezes me gratificaram, assim como uma comunidade francesa calorosa, activa e muito aberta ao mundo.

Deixo aqui muitos amigos angolanos e franceses e chegará o tempo em que este indefinível e intraduzível sentimento que a língua portuguesa chama «Saudade» me invadirá.

Feliz 14 de Julho para todos.

Viva a amizade entre a França e Angola ! Vive la République et Vive la France !

Atualização : 14/07/2020

Princípio da página