A cimeira África-França 2020 para os territórios e as cidades sustentáveis [fr]

A cimeira África-França para os territórios e as cidades sustentáveis acolherá os chefes de Estado de 54 países do continente africano e reunirá – de 4 a 6 de junho de 2020 em Bordéus – atores institucionais, atores dos serviços públicos, entidades financiadoras, empresas privadas, empreendedores e a sociedade civil.

Cimeira África França

A fim de se adaptar à evolução da pandemia da Covid-19 ao nível mundial, a cimeira África-França, inicialmente prevista de 4 a 6 de junho de 2020, não se poderá realizar. Em articulação com os parceiros africanos, o Presidente da República francesa irá propor aos seus homólogos uma iniciativa dedicada à resposta sanitária e económica à Covid-19 à escala do continente.

A cimeira abordará as problemáticas partilhadas pelas cidades africanas e francesas a fim de identificar soluções concretas perante o crescimento galopante das cidades. Este objetivo requer novas parcerias económicas e parcerias nos domínios da saúde, da educação, do urbanismo e da cultura…

Para permitir a mais ampla participação na descoberta das soluções inovadoras da Cidade das Soluções, nos debates e nas numerosas atividades desportivas e culturais previstas no espaço de 50.000 m² do Palácio das Exposições de Bordéus, a cimeira será aberta a todos no sábado 6 de junho de 2020.

A Cidade das Soluções será inaugurada pelo Presidente da República e os Chefes de Estado e de governo presentes, como testemunho do compromisso da França e do continente africano.

1 mil milhão de habitantes nas cidades africanas em 2040
90 mil milhões de USD de necessidades em infraestruturas por ano

A cimeira reunirá:
54 países convidados
1000 empreendedoras e empreendedores africanos
Mais de 500 presidentes de câmara e representantes das autarquias de França e África
+500 atores económicos franceses e africanos
3 dias incluindo 1 dia aberto ao público geral
1 encontro desportivo internacional amigável
1 grande concerto de música urbana

Superar o desafio das megalópoles

A população urbana em África eleva-se atualmente a 472 milhões de habitantes, mas irá duplicar para um mil milhão de pessoas até 2040.

Já hoje, 100 cidades no continente têm uma população superior a um milhão de habitantes.
10 cidades atingem cinco milhões, e Lagos - o maior espaço urbano africano – conta com 23 milhões. Tais megalópoles nos obrigam a repensar os nossos hábitos e conhecimentos pelo tamanho da sua população, a sua diversidade e o seu papel em termos de circulação das pessoas, das ideias, dos bens, das riquezas e das culturas.

O Banco Mundial considera que o continente precisa de 90 mil milhões de dólares por ano para atender as suas necessidades em infraestruturas urbanas. Deveriam ser construídos quatro milhões de moradias por ano para fazer face à explosão urbana.

Pensar a cidade de amanhã de maneira sustentável

As alterações climáticas representam um desafio crucial para as cidades. Para que os seus habitantes tenham acesso aos serviços de saúde, educação, transportes, água e saneamento, as mesmas devem dispor de soluções tecnológicas económicas, fiáveis e generalizáveis.

Urbanizar sem poluir, sem degradar a diversidade social dos centros urbanos ou sem fazer surgir bairros de lata requer uma organização pensada para permitir que uma população crescente tenha um acesso equitativo a estes serviços.

A cimeira terá uma forte dimensão económica e ambiental:

  • Política, porque somente o desenvolvimento sustentável das cidades reduzirá as desigualdades e os fenómenos migratórios;
  • Económica, porque as cidades são o principal motor do crescimento;
  • Ambiental, porque está em jogo a reconciliação entre o homem, a cidade e a natureza. Sem esquecer que as cidades são a causa de 70% dos gases de efeito estufa.

Descobrir a Cidade das Soluções

A Cimeira África-França 2020 dará relevo às soluções concretas trazidas pelos atores africanos e franceses nas suas cidades e territórios.

Estas ações serão apresentadas na Cidade das Soluções e organizadas em 7 bairros em torno das temáticas da cidade sustentável de amanhã:

  1. Ter acesso aos serviços essenciais: segurança, recursos, energias renováveis, eficiência energética, gestão dos riscos,
  2. Deslocar-se na cidade: infraestruturas de transporte, mobilidade, acesso,
  3. Viver na cidade: habitação, saúde, educação, formação, cultura, desporto, lazer, sociedade civil, populações vulneráveis
  4. Alimentar as cidades e Consumir de maneira sustentável: agricultura, agroalimentar, comércios, restauração, embalagens, reciclagem, produção local
  5. Conectar a cidade: inovação, transformação digital, “cidades inteligentes”, gestão de dados
  6. Planear e embelezar a cidade: arquitetura, construção, edifícios, mobiliário urbano, espaços verdes, arte urbana, turismo sustentável, preservação do património
  7. Financiar e estruturar os projetos: doadores e fundações, bancos, fundos de investimento, empresas de consultoria e engenharia, companhias de seguro e advogados, assessoramento, apoio técnico, gestão de projetos, cooperação descentralizada.

No sábado, 6 de junho de 2020, a Cidade das Soluções abrirá as suas portas a todos. O público geral poderá vir descobrir os projetos e as soluções propostas pelos atores locais.

Propor ou descobrir projetos

Os projetos podem ser promovidos por empresas, organizações da sociedade civil, autarquias francesas e africanas, e abranger todas as temáticas da cidade sustentável: água, resíduos/economia circular, clima, gestão inteligente da energia e eficiência energética, poluição atmosférica, habitação sustentável, mobilidade verde, tecnologia digital, mobilização dos cidadãos, desporto, cultura, artesanato...

Podem ser soluções inovadoras em benefício dos cidadãos, serviços, tecnologias... O leque de possibilidades é muito amplo desde que os parceiros locais estejam envolvidos e que seja apresentado um resultado concreto durante a cimeira.

Para apresentar um projeto ou descobrir as iniciativas: a plataforma da Cimeira

A Cimeira África-França 2020 para os territórios e as cidades sustentáveis realiza-se em Bordéus, de 4 a 6 de Junho de 2020.
Registe-se desde já:
  • visitantes profissionais
  • imprensa
  • público geral (somente no sábado, 6 de Junho)
    Para mais informações: sommetafriquefrance2020.org

Atualização : 15/05/2020

Princípio da página